quarta-feira, 28 de julho de 2010

A VIDA É CURTA!

Que a vida é curta, já sabemos... Só não sabia que era tãoooooooo curta.
video

ESCLARECIMENTO

Respondendo a alguns questionamentos quanto a política que adoto em meu blog, gostaria de esclarecer que trata-se de um blog particular, que foi criado com o intuito de divulgar minhas crônicas e que em nenhum momento teve como propósito tratar Política ou assunto de Polícia. Alguns companheiros de farda, utilizam esse veículo para divulgar, muito competentemente, notícias sobre nossa Instituição e deixo aqui o meu respeito e admiração por todos. No meu caso, reservo este espaço para tratar de meus assuntos e devaneios.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Mudanças

Queridos amigos,

Nem sei por onde começar as justificativas quanto a minha ausência no blog. De fato não inúmeros os motivos.

Não sei se já aconteceu com vocês, mas eu estou na fase onde tudo parece pesado demais, onde o dia tem poucas horas e essas são, muitas vezes, improdutivas.

Olhei para o blog várias vezes em busca de um artigo que pudesse publicar e que gerasse interesse. O problema é que estava sem interesse... Cansada!
Quem nunca se sentiu assim?

Não tenho idéias de onde partiu esses quase 1500 acessos e às vezes acho estranho escrever para quem “não conheço”... Esse sentimento termina quando transformo o blog no meu espelho e pra ele exponho minhas fraquezas.

Amanha é um outro dia e espero ter um bom motivo para me olhar neste espelho.

Bjus

Até breve.

Geo

segunda-feira, 8 de março de 2010


DIA INTERNACIONAL DA MULHER
-A LUTA CONTINUA-

Tudo começou em 1857 quando as operárias de uma fábrica de tecidos em Nova Iorque, fizeram uma grande greve, ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como: Redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida violentamente. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Com esta data, não se pretende apenas comemorar. Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

Podemos dizer que o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história da mulher brasileira. Nesta data foi instituído o voto feminino. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.

Após 7 décadas, nossa luta por igualdade continua. As armas ainda são de guerra; hora em defesa de seus ideais, hora em defesa de sua vida.

Dedico esse dia a todas as mulheres que, mesmo com as lutas diárias, mantém a ternura e fazem da árdua batalha, um campo mais perfumado. Às Policiais Militares e Civis que demonstram que a luta pode ser igual, mesmo quando alguns nos acham diferentes.

Geórgia Câmara

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Para que serve o passado?



Dia desses, tive dois encontros com o meu passado.
Eles serviram para eu ver que estou melhor agora... Bem melhor!
O primeiro foi até agradável... Cordial e nostálgico. Mesmo assim, não passou de lembranças. O segundo..., Ah o segundo foi deprimente!
Sabe quando você enterra uma coisa e tem a impressão que faltou a última pá de areia? Pois é, foi essa a sensação que tive. Deus é tão maravilhoso que permite que isso aconteça só para vermos que agora, além da areia, devemos acrescentar brita.
São pessoas ou situações que nos faz lembrarmos de coisas que não nos orgulhamos e que não queremos de volta, pois geralmente são acompanhadas de dor.
Sempre pensei assim: O passado não deve ser lembrado. Ele deve no máximo, ser consultado. Claro que não falo aqui das lembranças boas... Essas são e serão sempre bem vindas.
Enquanto digitava esse texto, tive um terceiro encontro com meu passado... E esse, esse ninguém merece! (GARGALHADAS)

sábado, 23 de janeiro de 2010

Coisas de Mulher..........................Moderna!


Quando ouço esta frase, chego a ter arrepios.

Desde quando eu tenho que achar normal a tripla jornada feminina?
Quem foi o idiota que falou que somos superioras ao tempo?

Vejamos a cena:

x Acordar;
x Preparar o café (não pode ser o mesmo todos os dias) e nem sempre toma-lo;
x Arrumar as crianças;
x Definir o almoço;
x Separar lanche das crianças;
x Levar as crianças para a escola;
x Trabalhar;
x Ligar para casa para saber se o almoço foi tirado da geladeira e repedir essa tarefa sempre que achar necessário – Caso não tenha para quem ligar, passar o dia pensando que não vai dar tempo preparar o almoço;
x Pegar crianças na escola e deixar em casa – Quando é possível;
x Supervisionar o almoço das crianças – Quando não é possível, ligar 50 vezes para casa para saber se comeram;
x Voltar ao trabalho e já pensar na janta;
x Ligar para casa e saber mais detalhes da janta e perguntar se deixou dinheiro para comprar o pão;
x Ligar para o marido para saber como andam as coisas – Quem não tem marido pula essa parte;
x Sair correndo para casa e no meio do caminho ligar mais uma vez para mandar arrumar as crianças para irem para a igreja;
x Enquanto as crianças se aprontam você come de pé e assiste ao jornal ao mesmo tempo, sem contar com o telefone que não para de tocar;
x Ir para a igreja – Este detalhe não abro mão - e ali esquecer o resto do mundo;
x Retornar para casa e perceber que seu telefone tem 10 chamadas não atendidas e que nove delas é do seu chefe;
x Colocar as crianças para dormir;
x Jantar com o marido;
x Dar atenção para o marido que reclama que você não liga para ele;
x Definir café da manhã do outro dia;
x Adiantar o almoço;
x Tomar banho;
x Ver se as crianças estão cobertas, se as portas estão trancadas e se tem comida para o cachorro;
x Olhar as correspondências;
x Voltar para o quarto e perceber que seu marido não a esperou para dormir;
x Separar sua roupa para o dia seguinte – a das crianças você já fez no intervalo enquanto colocava a roupa na máquina de lavar durante o intervalo de ma das tarefas que aconteceu após jantar com o marido;
x Deitar e tentar dormir;
x Acordar na madrugada por motivos diversos e quando começar a relaxar é acordada pelo barulho do celular;
x Ter a obrigação de acordar de bom humor;
x Repetir tudo o que foi dito com uma grande variação e acúmulo de tarefas diariamente.

Estou levando em consideração que neste dia não houveram atrasos, doenças, carro quebrado... rsrs
Enquanto isso:

Eu só queria um minutinho a mais na cama...

Queria não ter a obrigação de ser forte...
Sempre!

Queria não ter que decidir nada...
Por algumas horas!

Queria poder ficar sem fazer nada...
De vez em quando!

Queria um pouco de atenção...

Queria não precisar me justificar...
As vezes!

Queria não precisar provar nada para ninguem...
TODOS OS DIAS DO RESTO DE MINHA VIDA!

Geórgia

Compras Virtuais

Estava sem ter o que fazer e tive uma idéia de quem não tem o que fazer: Fiz uma lista contendo 10 itens com “objetos” que eu gostaria de ter, mas que meu salário nunca permitiria...


1. Para começar, uma coisa bem básica: Uma temporada de no mínimo 15 dias pelo sul da França;


















2. Esse vestidinho azul com detalhes dourados da Yves Saint Laurent;

































3. Esse sapato dourado do famosérrimo Christian Louboutin, usado pela Carrie do seriado Sex And The City;


























4. Saber fazer esse Make poderoso e não ficar parecendo uma drag queen;


5. Jantar no L´Ambroisie, Paris;


6. Um carro com bancos brancos. Não importa o carro, mas os bancos teriam que ser brancos. Não sei de onde tirei essa idéia... rsrsr;
Obs: Para os críticos de plantão, sei que esses bancos não são brancos.
É só uma ilustração.






















7. Um celular com ligações livres para qualquer lugar do mundo;




8. Voltar à França e desta vez passar uma semana na Côte d'Azur, de prefecencia em Nice;


























9. Um Gulfstream G550. Para quem não sabe, trata-se de um jatinho de 50 milhões de dólares... Um Mimo!...kkkkk


10. E por último, O black card da American Express , AMEX ou Centurion Card para poder comprar tudo isso....rsrsr

Viram como eu não tinha o que fazer?
Mas como sonhar não é pecado, vamos ter sonhos grandes!

Au revoir!!
Geórgia

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

A espera

Como podemos amenizar a angustia da espera?

Somos tomados por um sentimento de impotência, que nos faz sentir como reféns a mercê da vontade alheia. Somos prisioneiros libertos!

A única coisa que queremos é que nossos desejos sejam atendidos..., mesmo que momentaneamente! Com isso, tomamos fôlego novo e seguimos rumo ao dia em que a espera se tornará uma lembrança de um passado recente, pois a decisão foi tomada e a espera? Bem, a espera deixou de existir.

Geo